Aspen ballet

Ballet de Aspen

Este blog é dedicado à minha turma de ballet adulto no Estúdio Khalige, bem como a todos aqueles que descobriram uma vontade, ou coragem para começar a dançar na fase adulta.

Quem já experimentou sua primeira aula de dança, sabe que o momento em sala é curto para dialogar sobre todas as questões que surgem dentro dela, por isso abro aqui este espaço, que tem a pretensão de ser como aquele bate-papo gostoso depois da aula, tomando um cafezinho e relembrando aquela sequência complicada que o professor acabou de passar, ou questionando se os colegas também sentiram uma fisgada na musculatura depois de tantos elevés, relevés, developés*, e outros “és” do dicionário clássico.

Falar sobre dança é sempre motivador pra mim pois, diferentemente de muitas pessoas que tenho encontrado por aí nos cursos e workshops, acredito que ensinando/dialogando se aprende muito mais. Se eu paro para explicar como um determinado movimento acontece, aprendo sobre cinesiologia, mas principalmente sobre minha relação com o meu corpo e com o corpo do outro. Assim preparo um terreno fértil para novas experiências, caminhos, formas e relações.

Como água, toda essa informação flui para o cotidiano. O corpo em movimento revela verdades escondidas de nossos próprios olhos. Puxa vida! Porque será que eu não consigo me colocar em en dehors** como fulano? Será que não é porque mamãe sempre dizia: Fecha essas pernas menina! E a informação ficou lá gravadinha no sub-consciente. Hum, pode ser que outras coisas também estejam fechadas… Será que também não estou assim em relação a novos projetos, idéias, etc? Uma simples rotação de coxa pode nos levar a questionar padrões de comportamento, como já afirmou Rudolf Laban: “Cada fase do movimento, cada mínima trasferência de peso, cada simples gesto de qualquer parte do corpo, revela um apsecto de nossa vida interior “

Referência:

LABAN, Rudolf Von. Domínio do Movimento. 3 edição. Trad. Anna Maria de Barros de Vecchi e Maria Sílvia Mourão Netto. São Paulo: Summus, 1978.

* Passos de ballet clássico

** Significa para fora, princípio básico do ballet.